• Mayara Nunes

Processo Vocacional: Do aspirantado aos votos perpétuos

O chamado para a missão religiosa é algo que pressupõe coragem, desprendimento e amor. Como toda iniciação espiritual, a vida religiosa consagrada exige aprofundamento, aperfeiçoamento e renovação dos votos, sendo assim, cada etapa é de fundamental importância para que a vocacionada entre em contato com a comunidade, com suas responsabilidades para com a vocação e para consigo mesma.


Tendo em vista que Deus nos chama em diferentes momentos, a Congregação das Irmãs da Santa Cruz descreve nesta matéria, um passo a passo do processo vocacional, para aquelas que aspiram a vida religiosa


1. Aspirantado


É um processo interno onde as candidatas que foram acompanhadas no discernimento vocacional e que possuem as condições exigidas pela Congregação, para viver em comunidade e em culturas diferentes, conhecimento da missão do Instituto e motivadas para vivenciar uma experiência mais profunda do amor de Deus continuam os caminhos traçados por Nossa Senhora das Dores e pelo fundador Padre Moreau, assumindo as exigências do chamado. Sendo assim, iniciam a etapa de formação denominada Aspirantado.


2. Postulantado


É uma fase em que a candidata que deseja ser uma religiosa passa a fazer seu discernimento vocacional. A Jovem passa a conhecer e a experimentar a vida religiosa dentro da Congregação das Irmãs da Santa Cruz, em São Paulo. O Postulantado é a primeira etapa de formação inicial, na qual a candidata pede para abraçar nossa vida em fraternidade como preparação necessária para o noviciado. Durante este tempo, a postulante reafirma sua própria determinação de converter-se através de uma passagem progressiva, que tem como um dos seus objetivos alcançar um nível apropriado de desenvolvimento humano e religioso, avaliar a sua decisão de iniciar o seguimento de Jesus Cristo, em Santa Cruz.

Jovens postulantes da Congregação das Irmãs da Santa Cruz, Karina e Juliana


3. Noviciado


O noviciado é o período da formação de um religioso ou de uma religiosa que precede a emissão de seus votos. Noviço ou noviça é a designação dada à pessoa que se prepara, no noviciado, sob a direção de um mestre ou mestra, para a sua consagração religiosa. O Direito Canônico define que "o noviciado, com o qual se começa a vida no instituto, destina-se a que os noviços conheçam melhor a vocação divina, a vocação própria do instituto, façam experiência do modo de viver do instituto, em conformidade com o espírito, a mente e o coração, e comprovem sua intenção e idoneidade". Segundo a norma canônica o noviciado deve ter um tempo mínimo de duração de um ano e máximo de dois anos. Essa regra vária de instituição para instituição.


Na Congregação das Irmãs da Santa Cruz, a etapa de noviciado é realizada nos EUA. Segundo a Irmã Elizangela Matos dos Santos, diretora de vocações da CSC no Brasil, a partir dessa etapa a candidata passa a realizar o processo, em Indiana, Estados Unidos da América. Em São Paulo são realizadas as etapas iniciais de Aspirantado e Postulantado.

4. Juniorado


O juniorado inicia quando a jovem faz a sua profissão temporária; é um tempo de aprofundamento e amadurecimento da formação das etapas anteriores, de maneira a que a Irmã confirme o chamamento que Deus lhe faz, na sua própria vivência do dia-a-dia. É o tempo de discernir a vontade de Deus e avaliar as suas capacidades, a fim de fazer uma opção definitiva, livre e consciente, segundo a forma de vida da Congregação. Um período caracterizado pelos estudos filosóficos e teológicos, sempre em consonância com a espiritualidade e a missão da Irmãs da Santa Cruz, a fim de lograr uma autêntica formação integral: humana, espiritual, intelectual e pastoral.

5. Votos Perpétuos


Finalmente os votos perpétuos. A vocação à vida religiosa é um dom para a Igreja. Onde existe um religioso ou uma religiosa, ali está alguém que deu uma resposta definitiva e radical para seguir a Deus. A vida religiosa é marcada pela profissão dos votos de pobreza, castidade e obediência, realizados depois de um período de preparação que dura alguns anos, após a entrada no seminário ou convento. Após essa primeira profissão, segue-se uma sequência de votos temporários, quer dizer, profissões válidas por um ano. Nessa caminhada, em um determinando momento, o(a) religioso(a), se prepara para a sua Profissão Perpétua, que representa a adesão definitiva naquela ordem e congregação religiosa. Embora a primeira profissão marque para sempre a vida do religioso, a perpétua renova de forma decisiva o seu compromisso e seguimento a Deus e à Igreja.


A Congregação das Irmãs da Santa Cruz aceita vocacionadas de 18 à 40 anos de idade, que nunca passaram pela vocação matrimonial. Além do Brasil, nós estamos presentes em Bangladesh, Ghana, Estados Unidos, Índia, México, Peru e Uganda.

Texto| Mayara Nunes

23 visualizações