• Mayara Nunes

Instituto das Irmãs da Santa Cruz apoia projeto de Alimentação Saudável e Sustentabilidade Ecológica

Atualizado: 22 de Mar de 2019



O Brasil possui a maior reserva ambiental do mundo, porém, as práticas de desmatamento são comuns desde o período de colonização. Em 2019, ano em que uma crise política e financeira assola o país.


O investimento em projetos e organizações em prol da defesa dos direitos ambientais se tornaram cada vez mais escassos. E na contramão desta história, o Instituto das Irmãs da Santa Cruz investiu em 2018 num pequeno projeto, mas de grande relevância para a nossa sociedade.


O Oratório Festivo São João Bosco, referência na educação infantil, com um centenário de existência promove atividades de sustentabilidade ecológica e alimentação saudável, entre outras atividades educacionais.


O projeto atende 60 crianças, com idades entre 6 e 12 anos. E nos ensina que a consciência sobre o meio ambiente começa desde cedo.


“Diante de toda realidade de degradação do planeta na contaminação do solo, dos rios, dos oceanos que vem causando a morte de tantos seres vivos, inclusive, gerando novas e graves doenças para a humanidade, entendemos a importância de promover em nossas crianças, adolescentes e todos que fazem o Oratório Festivo São João Bosco, ações, atitudes e valores que garantam a sustentabilidade da vida para o presente e para as gerações futuras”, afirma Irmã Marisa Inêz Mosena, presidente do Oratório.


No espaço, todos aprendem a economizar os recursos naturais (água, energia, alimentos e papel) e evitar qualquer desperdício.


Pelo centro educacional se observa recipientes corretos para cada tipo de lixo, e as crianças aprendem a reutilizar o lixo orgânico para a produção de adubos e fertilizantes utilizados no cultivo das hortaliças.


“Educamos para a alimentação saudável, com o conhecimento das propriedades dos alimentos – vitaminas, proteínas, para o cuidado da vida, da saúde e prevenir o adoecimento pela falta de conhecimento e cuidado, bem como beber água conforme o índice necessário para cada pessoa”, conta Geni De Marco, coordenadora do projeto.


O projeto promove a motivação através de atividades lúdicas, artísticas, culturais e esportivas. Visando oportunidades para o futuro próximo das crianças, como possibilidade de uma profissão em vista da geração de renda e da sustentabilidade.


Texto: Mayara Nunes | Editor: Fabiano Viana | Agência Fazercom



0 visualização