• Mayara Nunes

IISC apoia iniciativa que integra educação infantil à práticas ambientais na cidade de Itarapina-SP

Projeto Itaqueri ensina a conservação do meio ambiente por meio de atividades educativas e sustentáveis.


Vivemos um tempo de conscientização global para a preservação do meio ambiente, e para que haja sucedidas formas de resguardar nosso futuro, é importante que a educação ambiental se integre as práticas de educação infantil. É com este objetivo que o Instituto das Irmãs da Santa Cruz apoia iniciativas como o Projeto Itaqueri, da Associação Meninos da Aracy, na cidade de Itarapina, em São Paulo.


Em 2018, o projeto foi contemplado pelo investimento social do IISC, e propunha atividades semanais integradas no contra turno escolar da Associação Meninos da Aracy. Laborações no âmbito da educação ambiental realizadas de forma prática, com integração total com a comunidade e com o meio de inserção social das crianças.


O grande descuido ambiental faz com que a temática de conservação esteja em evidência e presente em diversos espaços de discussão. Por essa razão, se faz importante trazer o assunto para o debate entre os pequenos. É nítida as consequências negativas advindas da falta de cuidados com os recursos naturais.


Diante dessa abordagem, as crianças que integram o projeto, se viram dentro de uma problemática. Constataram um contratempo relacionado com lixo em torno da Associação, deixado pelos moradores de uma ocupação localizada ao lado do projeto. “Duas vezes por semana, nós tínhamos as atividades que eram variadas, desde propostas de visita de campo, reflexões e movimentos de investigação. Eles constataram um problema que era o lixo no entorno da associação. Nós temos uma ocupação ao lado, e a Coleta Seletiva é realizada apenas para nós, e não para outros grupos sociais, logo, o pessoal jogava o lixo do nosso lado. Então nós pensamos um meio de ajuda-los”, conta Nilton José Sales Sávio, responsável pela criação do Itaqueri.


Segundo Nilton, as crianças encontraram um meio para solucionar a questão, a criação de uma lixeira para os vizinhos da ocupação. Pensaram em como seria a lixeira, como ela seria feita e quais seriam os materiais utilizados. Seguindo a proposta do projeto que se apoia em alguns eixos temáticos que são: O lixo; a reutilização do óleo de cozinha e a compostagem.

O impacto do projeto para a comunidade no entorno da associação foi de suma importância.


Para Nilton, ele proporcionou um grande alcance em relação a vida ambiental da população. “A relação ambiental em nossa cidade é direta, por que nós estamos em uma cidade pequena, cercada de natureza por todos os lados, mas, nossa relação com o meio ambiente ainda é um pouco ruim. Tínhamos alguns projetos e conseguimos avançar com essas ideias de trazer de forma mais didática para as próprias crianças, para que ela pudessem acessar dispositivos didáticos, ter acesso a pessoas com um nível muito bom. Nós tivemos condições e recursos para trazer essas pessoas até elas”, explica.


Nilton acredita que o apoio financeiro do instituto fomentou a criação de um projeto modelo, proporcionando um conjunto de técnicas, trazendo boas pessoas para a equipe, possibilitando a criação de boas ideias e propostas, e colaborando com a criação das oficinas, compra de materiais, sendo decisivo na sistematização e realização de uma ideia que beneficiou toda a comunidade.


Texto | Mayara Nunes

Revisão Editorial | Fabiano Viana




0 visualização