• Mayara Nunes

"É nossa responsabilidade tornar real a Ressurreição hoje"



Após uma quaresma marcada pela violência, enquanto a igreja na sua

campanha da fraternidade refletiu sobre não-violência, chegamos à

PÁSCOA.


Após a ressurreição, as primeiras palavras de Jesus aos seus apóstolos

foram: “que a paz esteja com vocês”.


Hoje, se Jesus nos dissesse isto, qual seria nossa reação? Como é que estamos colocando em prática a chamada para a não violência em nossas vidas, ou seja, como é que estamos vivendo a PÁSCOA?


Nossa resposta tem que ser prática. Temos que viver a paz, a não-violência em nosso dia a dia.


Não podemos ficar indiferentes às injustiças que existem em nosso país e em nosso mundo.


Como Papa Francisco nos ensinou na sua mensagem de Quaresma:


"Sejamos protagonistas da superação da violência fazendo-nos arautos e

construtores da paz.


Uma paz que é fruto do desenvolvimento integral de todos, uma paz que nasce de uma nova relação também com todas as criaturas.


A paz é tecida no dia-a- dia com paciência e misericórdia, no seio da família, na dinâmica da comunidade, nas relações de trabalho, na relação com a natureza.


São pequenos gestos de respeito, de escuta, de diálogo, de silêncio, de afeto, de acolhida, de integração, que criam espaços onde se respira a fraternidade: “Vós sois todos irmãos” (Mt 23,8).


É nossa responsabilidade tornar real a Ressurreição hoje, sermos os construtores

da paz que Jesus exemplificou e pediu de nós.


Com sua ressurreição, nós precisamos mais uma vez ter coragem, e com fé, esperança e amor andar nos passos de Jesus, seguindo seu exemplo.


(Irmã Michael Mary Nolan)

0 visualização